sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Um exemplo de poluição e destruição: do Imbuí, Teresopolis, para o mundo!


Que tal olhar para nossas mazelas? Temos 24% da população de Teresopolis, RJ, e outros tantos municípios brasileiros, trabalhando em subemprego e vivem em favelas. Mas tem carros e motos, e usam produtos não degradáveis e jogam seu esgoto em natural pela janela e o lixo em qualquer lugar. A frota é antiga e comum ver nos municípios do interior, veículos e caminhões soltando fumaça, fabricas clandestinas de carvão, queimadas para fazer pastos e plantar soja, ou cana. Para fazer combustível...

Se o nível de emissões de gases, e de poluição dos rios fosse critério para realização de eventos ou para classificação nas copas do mundo, o Brasil, certamente estaria de fora.

A participação do Brasil, em tragédias como o terremoto no Haiti, assim como o ufanismo lulático, servem para desviar a atenção da opinião publica de nossas próprias e serias mazelas. Na verdade ajudamos a causar esse tipo de terremoto, e sabemos cientificamente a causa: entupimento das fendas abissais. Ao contaminar os rios, contaminamos o solo e o mar. As fendas tectonicas localizadas no fundo do mar, entopem mais rapidamente, o que causa uma erupção vulcânica ou um terremoto, como o que vimos na fenda do Haiti.

O meio ambiente é um bem comum a todos os povos do mundo. Quanto mais rico e consumidor for o mercado, ou seja, pior a situação. E num pais de ignorantes, enganados pela propaganda e pela imagem de sucesso, onde ter um carro é poder jogar o lixo pela janela, parar na rua para mijar, subir nas calçadas, soltar fumaça e dirigir bêbado, entre outras diversões que um carro proporcionar.

A industria automobilística assim como os produtores de petróleo, deveriam ser obrigados a arcar com as conseqüências do impacto no meio ambiente e na saúde. O preço da gasolina na bomba deve custear a saúde também. Ao comprar um carro, deveria levar um selo enorme, "este veiculo pode causar danos a saúde".

Devemos exigir isso, pelos milhares de mortos por ano, os números são alarmantes.
Vamos sucumbir antes que o aquecimento global possa ser revertido, não pelo aquecimento, mas sim pelo esgotamento dos recursos.

Ao invés de planejar o crescimento econômico como se a riqueza fosse uma necessidade e não apenas um meio, como se a educação fosse apenas um meio para conseguir dinheiro para comprar um 4X4 a diesel, blindado, e cultura servisse apenas para preservar tradições e não para ser usada como conhecimento e ferramenta.

Esta na hora de investirmos na saúde do meio ambiente e da sociedade global, através de melhorias na infra estrutura, com cidades planejadas, com transporte, desburocratização e descentralização real do poder, o fim do sistema capitalista como gerador de miseria. Eliminar os fatores que geram o travamento do sistema, como estamos vendo acontecer, como a espuma fétida na foto da antiga e linda Cascata do Imbui. Vemos e nada podemos fazer.
Somos apenas Imbecis.
Confira o resto do passeio em Tere:
http://picasaweb.google.com/snriss/PasseioEmTereJaneiro2009?feat=directlink

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Desastre Climatico ou Plano Divino?

Comecei a ler o livro escrito por um cientista, que realmente desconhecia, Richard Dawkins. Deus, Um Delirio.
Ainda estou no comeco do livro, e pode ser que nao termine, mas fiquei intrigado com uma questao colocada nesse trabalho: vivemos num delirio coletivo e individual, ou esta acontecendo alguma coisa, que pode ser revertida com uma mudança radical na visao do que seria essa tal fé do Homem.
Senti que existe uma visao totalmente errada com relacao ao que pensam os sabios Z'L sobre a Unicidade de Hashem, o Kadosh Baruch Huh, e sua Luz Infinita.
As religioes nao comecaram com o judaismo, assim como o Homem nao comecou com Adam. Adam foi o primeiro Homo Sapiens, a Torah foi a evolucao do pensamento humano.
Como assim?
Ruach Hakodesh. Ninguem percebe, nao sao milagres, mas esta em toda parte.
Antes de mais nada, nenhum codex, ou sistema de leis se compara a Torah de Moises.
Quando a Torah se refere a D'us, ela comeca se referindo ao El, ou Elokim. Depois passa a ser o Nome. Hashem, com o mesmo valor numerico que Moshe...Ou seja o Homem D'us, e D'us Homem.
A guematria (calculo do valor numerico das letras) do nome Elokim, e o mesmo que Teva, ou seja Natureza. A mae natureza, a Shechinah.
Todas as religioes, querem salvar os homens. Na Torah, que foi a unica revelacao num nivel realmente insuperavel em seu texto, na riqueza da abordagem dos problemas dos povos, trazendo um exemplo de comportamento, ou de falta dele, pode parecer cruel para uns e docil para outros, mas o cumprimento de seus mandamentos refinam o Ser.
Assim como a Natureza pode parecer cruel, com suas tempestades, terremotos, e maravilhosa com sua Criação, da mesma forma o pai educa seu filho, rigido e bondoso.
A religiao nao pode ser pessoal. D'us nao faz sentido se nao for uma solucao para o problema de todo o Planeta, se nao for usado para congregar e trazer o Templo, fazer uma morada, como esta escrito, para trazer uma paz verdadeira, com menos violencia, destruicao e caos. Nao acreditar no Nome, que eh Nada e Tudo, significa, her Dawkins, nao acreditar em sua propria existencia.
Vale a pena dar uma olhada no mapa do google e ver que a calota polar do norte, o Polo Norte, já nao existe mais...Assim como Ele expulsou nosso povo de Israel, por seu comportamento errado, assim acontecera com a Humanidade na Terra se não houver alguma mudanca no comportamento humano. Temos que mudar, transformar o mal em bem.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Oligo Major

Um milagre pode acontecer, basta  procurar nosso oleo essencial.

A raiz da palavra Chanuká, é Chinuch. Educacão. A origem dessa palavra, no entanto, esta num nome que esta escrito na Torah: Chanoch ben Aminadav, o primeiro a se jogar no Yam Suf, fugindo dos egipcios. Dai vem o termo inaugurar, Chanukat Habait.
Entretanto, Chanuká é um chag que não esta literalmente expresso na Torah. Poderia parecer que se trata de alguma forma de festejar uma vitoria sobre os  helenistas, na epoca. Os gregos defecaram no Templo, sua ideia era impurificar o santuario, acabar com a moral, não destruindo o povo judeu, e sim sua cultura, sua tradicoes, mas principalmente a santificação dos Mandamentos e das Leis da Torah de Moises. O Kodesh Hakodashim.

O que foi o milagre?

Apos a limpeza do Templo, o Cohen Hagadol achou o que tinha deixado escondido num vão na parede: uma pequena quantidade de azeite, suficiente para apenas uma ou talvez duas noites. No entanto, o azeite durou as sete noite e mais o Shamash...como podemos analisar esse milagre, de um ponto de vista espiritual?
Qual a mensagem escondida nesse milagre, uma vez que eliminamos do contexto qualquer vitoria, a Gvurah,  e olhamos pelo prisma da Gedulah, a essencia de Hessed, a Sfira da Esquerda.

Mantivemos nossa essencia intacta, atraves da nossa auto re-educação constante através do estudo da das Leis da Torah. Essa foi a Grandeza que recebemos. Nosso Oligo Essencial continuara aceso e iluminando o caminho.

Temos que ter agora, a grandeza como povo do mundo, procurar nossa essencia, sem tanta violencia e ganancia. A mensagem de Chanuka, é que pode ser possivel limpar o Templo, reeducar nossa alimentacao, mudar nossos habitos em nosso interior, e exterior, para se chegar a uma sustentabilidade, chegada de um Tempo de Paz.

Chega de sujar nossos coracões com ódio, nossas mentes com falsos messias e falsas teorias politicas, vamos cuidar do Grande Templo que é nosso planeta.

Muita Luz para Todos os Povos!

http://www.youtube.com/watch?v=CPmjNmAGw-E

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Aiatolullah

Foto rara do Aiatolullah, encontrada nos escombros do palácio em Teeran.

Reconheço, somos um povo neurótico. Odiamos mais aqueles que se parecem conosco e os tememos e como bons judeus estamos sempre preocupados com o que vai acontecer amanhã. Sindrome da perseguição. Os da Europa tem a Shoah, os Sefaradim, Inquisicao, das Edot Hamizrach, foram expulsos de seus paises.
Já me peguei levando um prato de comida para o quarto, coloquei sob a cama e depois fui dormir no armário, como faço sempre que o Ahminejad ameaça Israel de total ecatombe. Logo depois, por causa do calor que faz aqui no Rio, me lembro que não estou em Jerusalem e volto para a cama.
Talvez pelo fato de não termos uma imagem de um líder, alguém para adorar, estejamos sempre mais preocupados com os outros e com o que os outros vão dizer, e isso é tipicamente judaico. Lula, nosso Cara, tem um lado jewish que deseja esconder e negar, muito forte. Suas idéias, portanto, devem ter algo de positivo. Mesmo que isso pareça nos ameaçar. O Brasil alimenta o Iran em 2 bi por ano, vai fechar alguns muitos acordos de cooperaçao com o baixinho iraniano. Bom para a mesa do brasileiro. Ruim para quem mora em Kiriat Shmona ou Sderot, se a muniçao brasileira que o Iran compra para fornecer ao Hamas e Hezbolah, enviada em navios para o Libano, conseguir furar o cerco.
Infelizmente, as regras comerciais que o mundo todo pratica sao as mesmas. Armas e petroleo valem mais que vidas humanas. Se não fosse assim, teriamos uma ONU forte. A menina dos olhos dos luláticos é o petrodólar e sabem que o petroleo do Iran esta se esgotando. Por isso se aproximam do Brasil. O pre-sal seria uma boa opção para eles, se sobrar alguem lá. O que deveria ser proibido, esta altamente valorizado no mercado de trabalho. Empresas e empresarios da terrinha, que se comportam como "nem tão judeus" fazem como todos os estados, assim como o Brasil, sonham em ser ou são os campeões do ramo das armas. A falsa moral e a hipocrisia prevalecem, esse seria o paralelo do Brasil com Iran, ambos paises religiosos, a miseria e atraso do povo, proibe-se tudo, mas permite uma elite que faz o que quer: exportamos travestis, a prostituicao e o GLS são as razoes pelas quais ganhamos a Copa e as Olimpiadas. Atletismo sexual, caipirinhas e boa noite Cinderela, assalto, roubo serão as categorias. O adulterio é regulamentado, mas o aborto é probido. O estado patrocina e distribui cargos, rateia os impostos cada vez mais altos entre os sorteados e indicados, politicos e lobistas. O resto são meros detalhes. O regime dos aiatolas quer manter as pessoas como bonecos, especialmente as mulheres. Como em Cuba. Não se sustenta, nenhuma ditadura se sustentará, num mundo cheio de judeus livres e com o povo de Israel presente através de sua cultura em todos os paises, sempre fazendo Israel aqui e ali. Sendo e ajudando a vida. A negação do Holocausto, a Shoah, não é o ponto central do discurso de Ahminejad. Os persas nunca engoliram a reviravolta de Purim, onde foram executados por ordem do Rei da Persia, centenas de terroristas que planejavam acabar com os judeus, que ja foram escravos na Persia. Muitos judeus nunca sairam de lá. Dai esse radicalismo islamico, eles não são arabes!! Seus aiatolas xiitas são um bando de falsos islamicos extremistas e fundamentalistas. Portanto, numa sociedade atrasada, isolada, negar um acontecimento como a Shoah, pode ser normal para eles, e ainda permite usar isso como base para uma teoria revisionista de um movimento que deu certo: o sionismo. Assim como negaram sua derrota nas urnas, negam aos judeus do mundo sua Terra. Até alguns judeus do oriente alegaram ou ainda alegam, assim como o boquiroto, que nós judeus que perecemos vítimas da barbarie civilizada nazista, não somos originais, teriam se mesclado com os khazares, e que a Europa deveria ser responsabilizada e não a Palestina, ou Eretz Israel. Obrigado Gengis Khan pelos genes!! Agora entendo minha afinidade com os cavalos e o arco e flecha...Nossa neurose, e o fato de não ser traduzido todo o discurso em iraniano, edita-se e tenta joga usar isso para colocar os judeus daqui contra seu governo. Isso não é nada bom e pode criar antisemitismo em massa. Se chama "spinning" é uma pratica de manipulaçao muito usada.
Se a única opção for a colocada na mesa até o momento, creio que a derrota do time de Ahminejad e de todos os terroristas será em breve, com o fim dos recursos, naturais ou politicos que o Iran usa para disseminar o terror.














segunda-feira, 14 de setembro de 2009

5770


Fachada do 770, sede do Chabad no Brooklin Foto: Sergio Nedal

Ano de 5770
Podemos perceber que nada acontece por acaso. São duas contagens diferentes segundo nossos Sábios: b'reshit, ou seja, bet(dois)reshit, início. Uma se refere a Criacão material e outra espiritual.O Ano Novo Judaico, este ano, em hebraico תש’ע, tem a Gematria de "maasaf le kol hamachanot", ou seja Israel, e Machiach Aichshav, mas não significa absolutamente que algum rabino decretou que o mundo começou fisicamente a existir a exatos 5770 anos...isso seria afirmar que conhecemos a vontade Divina, podemos calcular o Final dos Tempos...nada disso.
Explica o Rashi, nos comentarios sobre o Pentateuco: "bereshit Barah, e no Principio, Criou... esta se referindo ao ponto em que a Torah inicia, e segundo os Sabios, deveria começar em algum lugar...ou seja, contagem a partir de quando a Historia do Adam Hakadmon começa a ser contada oralmente. Explica ainda, que esta se referindo a Reshit Tvuata, o inicio do florescimento...ou seja, quando o povo judeu que ira se formar dessa saga escrita na Torah, o Ini na Terra, inicio das Mitzvot, etc Portanto são duas contagens, no Inicio da Criação e o Inicio de uma Nova Era atraves da transmissao Oral e Escrita.
Como se nossos sábios nos alertassem para a necessidade de uma recriacão interior, com um novo olhar com relação ao nosso próximo, ao mundo, e sua natureza, a cada ano, e que a Redenção se dará atraves do Conhecimento.
Que todos os amigos, colaboradores e leitores sejam inscritos e reescritos no Livro da Vida, com Maschiach no Templo em Jerusalem, em breve ainda este ano e uma PAZ DURADOURA para todo o mundo, sem armas e sem violência!

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Reformando


Que vida boa, uma casa ao ar livre, parece legal, mas essa foto foi tirada na av. 23 de maio em SP em pleno rush, o cara dorme com o barulho desses, o crack deve ser forte...Pode dormir tranquilo amigo, agora temos o pré-sal, um verdadeiro milagre economico! Fala sério, estamos andando na contramão, o mundo precisa parar de usar gás e petroleo, e tudo que emita calor artificial.
Pelo contrario, estamos num momento em que alguns lugares precisam repensar, cidades grandes devem mudar o paradigma de energia, optando por soluçoes auto-sustentaveis. O uso das terras para criação de gado e as queimadas nojentas como esta...tem que acabar.
Minha pressão até subiu de tanta emoção, ouvindo Lula, um dos maiores demagogos que o Brasil e o mundo já teve...capaz de fazer alianças e acordos e expurgos e ainda quer fazer a gente engolir a Dilma...aja gás prá gente cheirar...
Algumas coisas demandam mudanças constantes, como a TV, a webtv e os meios de comunicação em geral. Portanto, resolvi mudar o visual da logomarca, novas vinhetas e chamadas. Assistam um pouco da nova cara da UEBITVOntem lá pelas 11 tinha alguns espectadores, eu entrei no ar para anunciar as novidades, mas estava escuro e ninguem deve ter visto nada...

Sobre reforma ainda. Estive no Renascença, antes que vá para a Hebraica*, no barmitzva do Gabriel, filho do meu amigo Vavá, Luis Prist, chaver do Shomer, irmão do Marcos Prist, companheiro na viagem que fiz a Gaza em 98, com o grupo do Meretz. Os Prist são cohanim, sacerdotes, e como sou levita, somos parentes...Tenho certeza pelo que pude observar, melodias e letras das rezas em heraico perfeito e a leitura da Parasha impecavel, o Gabriel Prist, um orgulho para seu povo!
O rabino Alexandre Leoni, que oficiou a cerimonia, leitor do Nedalgurnisht, confessou que lê meus artigos, espero que os ventos da mudança propagados nas ideias de nossos sábios, permitam que todos, independente de sua linha ou tradição judaica, possamos em breve perceber que somos UM.

Elul, o mes em que o Rei está no campo!
Uma oportunidade para perceber o quanto estamos perto e ao mesmo tempo longe de nós e de nossos amigos e familiares. Aproveite este mes, antes do Ano Novo, para rever os amigos e familiares e para estreitar sua relação com a Natureza.

Para encerrar por hoje, o Hamilton Goldfarb merece um Yasher Koach e muito MAZAL TOV pela ideia de fundar a comunidade Shomer70 no Ning

Lula Grelhada com Arroz da Tinta