quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Sobre a Criação, meu aniversário, data da Revolução Bolchevique

 Comentando um artigo publicado pelo HBV no Boletim da ASA, onde fica claro que a gente não inventou apenas o comunismo, mas toda uma maneira de pensar o mundo. Meu zeide Benjamin Nedal Z"L, nascido na Lituânia, fugiu do exército do Czar na época, para lutar na Revolução. Sempre foi comunista, operário e militante do partido no Uruguai, para onde emigrou em 1919. Morreu jovem, mas plantou os trilhos do bonde do centro de Montevideu e deixou uma casa construída com sua hábeis mãos no balneário de Marisol. Nunca estudou, mas tinha livros espalhados pela casa, que lotavam as prateleiras. Por acaso, nasci no mesmo dia em que se comemora a Revolução Bolchevique, dia 7 de novembro. Poder perceber como o judaísmo da Torá evoluiu para uma forma mais justa de pensamento, criando judeus como Espinoza, meu zeide, HBV e tantos outros que se interessam pela obra de seus antepassados, paesar de  todo seu conteúdo esotérico e espiritualista, tentando recriar através dos ensinamentos dos sábios, um mundo materialmente melhor para toda a Humanidade. Obrigado a todos. Segue o comentário:


Henrique queridão, se a gente lê a Bíblia segundo o dogma cristão, percebe que este tenta de uma forma muito canalha atribuir a Criação da Terra e logo em seguida cria o Homem, como se tudo tivesse sido criado num passe de magica por um velho barbudo pelado sentado numa nuvem...e depois atribui isso tudo a seu filho pacifista...um judeu crucificado, através de imagens renascentistas da Criacao, e através da distorcao do texto "sagrado". Curto muito essa questão da Criação segundo Moisés, ou quem quer que seja que escreveu a Torá. O interessante ou curioso é que apenas uns poucos capítulos são dedicados a Criação e toda a saga de Adão, mas muitos foram dedicados a construção do Templo no deserto. O Midrash esta cheio de tentativas de esclarecer melhor a idéia do autor, no que se refere a esse fato de Adão aparecer no texto como o primeiro homem. A Torá não foi escrita como um texto, mas como um código para ser interpretado ou argumentado através de 13 medidas, uma espécie de lógica. Se Adão e Eva foram colocados no Jardim do Éden, existiam outros seres vivendo na Terra. Abel não teve filhos, pois não tinha mulher e não iria fazer com a própria mãe, que já tinha saído da costela do pai, o que em si, já eh uma besteira. 
O que aconteceu, ou foi a idéia do autor: existiam outros seres parecidos com o ser humano, os Nefilim e o texto da Bíblia não ignora isso, apenas foi deixado de lado. Caim foi expulso ao matar Abel e foi morar na Terra do Peido, Eretz Nod, afastado do Eden. Isso esta no pshat, leitura literal, em capitulo 4, versículo 17: e conheceu Caim sua mulher, purificou e pariu Chanoch e foi construtor de cidades e deu o nome de seu filho Chanoch a cidade. Diz o Midrash, que Caim e suas mulheres, foram visitar Adão e Eva, e estes ja eram velhos. O sogro de Caim, um velho enorme teria acompanhado e repreendido Adão por não falar com Eva desde que Caim se foi. Quem é você para falar do meu marido, pergunta uma das mulheres. O casal reatou depois de quase cem anos e tiveram Seth. Seth teve Enosh, que significa Humano. 
Toda a geração de Caim e os nefilim foi extinta. Isso lemos na frente em Parashat Noah, ou Noé. Segundo o midrash, toda essa geração foi destruída pelo Diluvio. Sobraram apenas os descendentes de Noah, que por sua vez descendem de Adão. Se a gente le apenas o texto literal, então Adão foi trazido pela cegonha, por um ET, ou mais provávelmente teria evoluído de outros tipos de Homo. Ou entãom  era um ser tipo hermafrodita, uma evolução da espécie, único. A metáfora no texto: D'us fez Eva como uma "ajuda contra ele mesmo". Cheio de ar, o lado masculino, o Yang, só se torna integro se tiver a Terra, a Hava (o presente), Yin. A semente é fria e o útero quente...e por aí vai.
A Torá não é apenas um texto sagrado, mas  uma tentativa Humana de explicar o inexplicável: a Mãe Natureza. Outra explicação bastante interessante sobre o que seria o Paraíso: o Pardes, uma espécie de laboratório genético onde evolui a mente humana, até chegar ao pleno Saber. A Sabedoria, sendo desenvolvida ali, dentro de Haran, a Terra da Merda. O início de uma outra dimensão, de onde sai um Novo Indivíduo, o Homo Sapiens, Homem e Mulher no mesmo corpo, como explica o Rashbi (r Shimon Bar Yochai) no Zohar Bereshit. 
No Inicio o Ser era apenas Biná, Compreensão. Os Homens que descenderam das gerações de Chanoch, Matusalém, e outros viviam 600 a 900 anos. Tudo no mundo havia sido criado com Hesed. E se mostrou ineficiente e foi destruído. E uma nova geração, agora com Guevurá, numa outra Sfira, outra contagem, outra forma de contar a História. Agora dotado de poder da Sabedoria, chegará ao pleno Conhecimento e assim poderá sobreviver, apenas por míseros 120 anos, num mundo tão disputado pelo Bem e o Mal. 

Nenhum comentário:

Lula Grelhada com Arroz da Tinta