sábado, 12 de junho de 2010

Filme de terror em alto mar!

Mavi Marmara, ou o Ataque dos Pé de Chinelo, um Filme B

Depois de Tropa de Elite, vem ai, mais lixo do cinema nacional. Comandos treinados de  Israel, seminus caídos no chão e chorando diante de facas, sendo empurrados e chutados por pés de chinelo. Difícil de engolir para quem já serviu numa dessas unidades. Na minha época, acho que como não existia celular com câmera a gente podia atirar antes e perguntar depois…Cheguei a levantar a hipótese de fraude, pelas fotos, poderiam muito bem fazer parte da campanha, lembram as fotos das campanhas publicitarias da grife Benneton,  com um certo tom de deboche…mas o mesmo mau gosto!! Parece tudo posado, a produção usou modelos turcos usando uniformes parecidos com os de Israel. Os chinelos dos turcos são, bem…deixemos isso pra la. Afinal, a gente não costuma tripudiar.

Cineastas, assim como jornalistas e escritores, trabalham com fatos, acontecimentos, para poder escrever seus roteiros, livros, crônicas, etc. Assim como qualquer processo de criação artística, envolve alguma pesquisa e a analise de evidencias e outros detalhes escondidos no assunto a ser trabalhado. Criatividade é muito importante, mas o conhecimento profundo do assunto permite
um resultado bem mais próximo da realidade. Por essa razão, o filme de terror da cineasta brasileira ( que mora em NY e ninguém viu nenhum filme)  Iara Lee, neta de Bruce Lee, e autora do roteiro e sócia do Hamas na produção, não contava com a falta de apoio da Turquia que tirou a bandeira do navio antes de partir, e com a pobreza do cattering…e o que dizer da ajuda humanitária podre que a fiscalização sanitária achou no porão do navio??

A falta de vontade e o pouco conhecimento da questão palestina-israelense,  coloca Gaza como sendo um território isolado por Israel. Iara ignora o fato que a população local pode muito bem passar pelo lado do Egito, que assim como Israel, também bloqueia o território, evitando a entrada de armas. Um detalhe: se Gaza esta sitiada e não tem dinheiro quem banca o ódio do Hamas?? A produção do evento acabou ignorando ou ninguém avisou a produção e a diretora, que Israel não permitiria o acesso a Gaza de nenhum navio, nem de bote. Afinal, de terroristas e fanáticos já basta o pessoal do Hamas que vive lá.

Acho que foi com uma ponta de inveja que Silvio Tendler, preterido no filme sobre a vida de Lula,  o documentarista de JK, conivente com a miséria que reina na Faixa de Gaza do Rio, escreveu sua carta aberta ao governo de Israel. Queria ele ter tomado mais uma verba a fundo perdido da cultura, e feito o épico com Iara Lee: nossos avos enterrados em cova rasa em Auschwitz, se viram na tumba de vergonha!! Com cineastas incompetentes como esses, a imagem de Israel fica mais uma vez prejudicada, ou de vez!

O bispo Pedir Mais Cedo bem que podia dar uma força e fazer um longa com Chuck Norris, sobre como evitar a divisão de Jerusalem…eu dirijo essa produção, pelo menos conheço ambos os  lados do problema, e ainda por cima sei ler um mapa, onde consigo ver no Oriente Medio, um pequeno pais democratico cercado por terroristas por todos os lados.

Nenhum comentário:

Lula Grelhada com Arroz da Tinta